top of page
Buscar

Tratamento do alcoolismo: conheça as opções terapêuticas

Por: Arthur Guerra de Andrade

crédito imagem: Luca Nardone


Após o reconhecimento dos sinais da dependência do álcool e do diagnóstico feito por profissionais da saúde uma nova jornada começa: identificar o tratamento mais adequado. Este é um passo importante e uma avaliação multidisciplinar detalhada levará em conta as características pessoais, se há ou não presença de problemas emocionais, físicos ou interpessoais decorrentes do uso da bebida e a quantidade de álcool ingerida.

Diante dessa complexidade, vale ressaltar que nenhum tratamento é apropriado para todos os indivíduos; ou seja, não existe "o melhor" tratamento para o alcoolismo, pois o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Além disso, outro ponto importante é que o plano de tratamento precisa ser avaliado continuamente e readequado se necessário.


Principais abordagens para o tratamento do alcoolismo:


Tratamento farmacológico

A prescrição de medicamentos pode ajudar a pessoa a diminuir a vontade de beber e reduzir os efeitos percebidos como "agradáveis" da bebida, assim como interferir na ação do álcool no cérebro. Também há remédios aversivos que, quando ingeridos, fazem com que pequenas doses de álcool provoquem efeitos extremamente desconfortáveis. Fundamental deixar explícitos dois alertas: o uso de medicamentos deve ser feito somente com orientação médica; não existem remédios milagrosos que curam o alcoolismo, isso é fake news!


Tratamento psicoterápico

As sessões de psicoterapia (principalmente com abordagens comportamentais) podem contribuir para o entendimento da motivação e dos gatilhos do uso de álcool e oferecer estratégias para que a pessoa consiga lidar com situações de alto risco ou forte desejo de consumir a substância, além de maneiras de evitar e prevenir recaídas.


Grupos de ajuda mútua

Grupos como os Alcoólicos Anônimos são um interessante recurso de apoio, sobretudo mais relevante para indivíduos que têm algum tipo de crença espiritual e aqueles que não podem arcar com os custos de um tratamento médico. Atualmente, os encontros podem ser feitos, inclusive, de forma virtual.


Atividade física

A prática regular de atividade física também é um recurso importante, uma vez que as endorfinas, hormônios produzidos pelo próprio corpo durante o exercício, trazem sensação de bem-estar. Além disso, a prática esportiva permite o contato com pessoas de interesses similares e pode ajudar também na prevenção de recaídas.