Buscar

Minuto Saúde Mental #2: Quando o uso de álcool pode virar uma ameaça à saúde mental?


A ciência criou meios objetivos para responder questões assim, questionários e escalas que profissionais de saúde e pesquisadores usam para medir o consumo problemático de álcool, mas mesmo sem esses instrumentos é possível avaliar o surgimento de riscos pela auto-observação


O uso de bebidas alcoólicas é um fenômeno comum em muitas sociedades ao redor do mundo e a sociedade brasileira é uma delas. As consequências do abuso no uso de bebidas alcoólicas são o tema do podcast Minuto Saúde Mental desta semana, com o professor João Paulo Machado de Sousa.

“O álcool, por ser uma substância que atua no sistema nervoso central, altera funções do organismo e influencia nosso comportamento, tornando-se uma fonte de interesse muito comum entre jovens e adultos.” O uso recreativo e contextualizado dessa substância, ainda que malvisto por grupos de pessoas por razões filosóficas, religiosas ou mesmo de saúde, está associado à descontração, socialização e estilo de vida.

“Polêmicas à parte, o uso do álcool é uma realidade”, lembra o professor. Mas, pergunta Sousa, quando seu consumo pode se tornar sinal de problemas? Quando devo me preocupar se minha forma de beber ou a de alguém que eu conheço passou a barreira de segurança e começa a afetar o equilíbrio psíquico?

Para o professor, como em qualquer problema de saúde mental, precisamos considerar a intensidade, a duração e a frequência dos sinais ou sintomas. Ele informa que a ciência criou meios objetivos para responder questões assim. Existem questionários e escalas que profissionais de saúde e pesquisadores usam para medir o consumo problemático de álcool, mas mesmo sem esses instrumentos é possível avaliar o surgimento de riscos pela auto-observação e através de perguntas que ajudam na detecção de problemas, por exemplo:

  1. Estou bebendo sempre para me divertir ou por que “preciso” beber?

  2. A bebida serve apenas para me dar prazer ou é uma tentativa de resolver algum outro problema (tentar dormir, me acalmar ou melhorar minha interação social)?

  3. As piadinhas ou mesmo as broncas das pessoas mais próximas sobre a forma como eu bebo estão ficando mais frequentes?

  4. Tenho outras fontes de prazer na vida com força igual ou maior em minha escala de interesses?

“Pensar e responder honestamente para nós mesmos a cada uma dessas questões pode ser um bom início para identificar quando o uso do álcool está virando uma ameaça ao bem-estar psicológico”, finaliza.



Colaboração: Ildebrando Moraes de Souza, psicólogo judiciário.


Fonte: https://jornal.usp.br/podcast/minuto-saude-mental-2-quando-o-uso-de-alcool-pode-virar-uma-ameaca-a-saude-mental/

41 visualizações

Posts recentes

Ver tudo